foto de (Francisco Marques de) Sousa Viterbo (1845-1910)

< xix, Portugal

(Francisco Marques de) Sousa Viterbo (1845-1910)

Poeta, jornalista, historiador e arqueólogo, frequentou o seminário durante a adolescência e formou-se em Medicina pela Escola Médico-Cirúrgica do Porto, em 1876, tendo tido uma curta carreira como médico naval. A partir de 1881, ensinou arqueologia na Academia das Belas-Artes de Lisboa. Dedicou-se a trabalhos históricos e arqueológicos, com os quais se notabilizaria, tendo publicado, entre outras obras reveladoras de uma rara erudição, Artes e Artistas em Portugal: Contribuição para a História das Artes e Indústrias Portuguesas (1892) e Trabalhos Náuticos dos Portugueses nos Séculos XVI e XVII (1890-1900). No domínio da literatura, foi autor dos volumes de poesias O Anjo do Pudor (1870), Rosas e Nuvens (1870), A Fonte dos Amores: Florilégio Poético (1889) e Últimos Versos (1912), situados entre o sentimentalismo romântico e o gosto parnasiano. Foi fundador da Associação de Jornalistas e Escritores Portugueses.

 
 
 
 
 
 
 

Texts