< xix, Portugal

(José Cipriano da) Costa Goodolfim (1842-1910)

De ascendência nobre e ilustre (seria descendente de Pedro Álvares Cabral), a sua família conheceu dificuldades na sequência dos acontecimentos de 1834. Deveu a sua educação literária à mãe e a amigos; interrompeu os estudos para ocupar, desde 1860, um lugar de funcionário na Companhia lisbonense de iluminação a gás. Colaborou em diversos periódicos literários e políticos, como Portugal Litterario, Album Litterario, Esperança, Jornal de Lisboa,Revolução de Setembro, Braz Tisana, Miscellanea Recreativa e Diario de Noticias. Assumiu a partir de 1863 a direcção da organização das caixas económicas escolares. Foi membro honorário de diversas sociedades literárias e científicas estrangeiras. Além de várias publicações sobre caixas de previdência (com destaque para As Misericórdias, de 1897), foi autor de Primeiros Versos (1865), Lendas Arabes (1869), Passado e presente. Poesia cómica (1869), Versos (1871) e Folhas secas.

 
 
 
 
 
 
 

Texts